Vasco x Fla, um jogo recheado de lances polêmicos

No último domingo Brasília recebeu mais um jogo do campeonato carioca, no Mané Garrincha. Pouco mais de 28000 torcedores acompanharam o Clássico dos Milhões, entre Vasco e Flamengo. Mais uma vez o torcedor da capital enfrentou problemas para entrar no estádio Mané Garrincha. Em que pese o estádio possuir vários portões de acesso às arquibancadas inferior e superior, a grade que existe em volta do estádio possui poucas entradas liberadas, ocasionando gigantescas filas para ingressar no local. Falta de planejamento, prejudicando a torcida de Brasília, que compareceu em bom número, apesar de uma expectativa inicial de que atingiria a marca de 40000 torcedores. Mas, o ingresso caro (a partir de R$ 40,00) e previsão de chuva no final do dia, que realmente aconteceu, espantaram parte do publico previsto.
Com a bola rolando, tivemos um clássico bastante disputado e polêmico. O Vasco começou dominando as ações do jogo, com marcação forte, complicando a saída da defesa para o ataque, impedindo o time do Flamengo de criar suas jogadas. Com isso, o time do Vasco rondava a área adversária, começando uma pressão que logo surtiu efeito. Luis Fabiano pressionou Rever, que perdeu a bola e sobrou para Nenê conduzir e cruzar com perfeição para finalização certeira de Yago Picachu abrir o placar para o time da Colina: 1 a 0 Vasco aos 14 minutos do 1º tempo. O time do Vasco continuo com boa posse de bola, mas aos 28 minutos as luzes do estádio se apagaram, esfriando o ritmo do jogo, que ficou 9 minutos parado até o completo restabelecimento da iluminação. O jogo seguiu em ritmo morno até o fim do primeiro tempo.
No 2º tempo, aos 8 minutos Luis Fabiano fez falta em Márcio Araújo, recebeu o cartão amarelo e foi em direção ao árbitro, para reclamar. Nesse momento, ocorreu um toque e o árbitro exagerou encenando que foi agredido e aplicou o cartão vermelho no jogador do Vasco. Após muita discussão, Luis Fabiano saiu de campo. Aproveitando que estava com um jogador a mais, o time do Flamengo partiu com tudo para empatar o jogo. Em jogada de escanteio, Willian Arão subiu mais que Jean e cabeceou para o gol, sem chances de defesa para Jordi. 5 minutos depois, Berrio recebeu lançamento e chutou para fazer o segundo gol e virar o placar: Flamengo 2 x 1 Vasco. Após a parada técnica, o treinador do Vasco, Miltom Mendes começou as substituições no time, para tentar buscar o empate. Com as entradas de Escudero, Manga Escobar e Thalles, o Vasco retomou o ritmo do primeiro tempo e voltou a criar jogadas no ataque. Teve uma grande oportunidade em cobrança de falta, com chute do jovem Douglas, que acertou o travessão do goleiro Muralha. A pressão era intensa e aos 47 minutos veio o lance capital da partida. Douglas toca para Nenê, que chuta em cima do defensor Renê do Flamengo, a bola toca na barriga, mas o árbitro assinala pênalti para o Vasco. Jogadores do Flamengo vão para cima do árbitro e do assistente, mas a penalidade é confirmada. Nenê cobra com categoria, deslocando Alex Muralha e faz o gol de empate vascaíno aos 49 do segundo tempo. Após o gol, saída de bola, mas sem tempo para mais nada e fim de jogo: Vasco 2 x 2 Flamengo.
Um clássico movimentado, recheado de polêmicas, mas que deixou o torcedor vascaíno com sabor de vitória, pela busca do resultado adverso mesmo com um jogador a menos. Que venha a sequencia do campeonato e que o time continue apresentando uma melhora técnica e tática após a chegada do novo treinador, que começa a dar um padrão de jogo à equipe vascaína.


Anderson Sá – torcedor vascaíno.

Be the first to comment

Leave a Reply